Ideias

Medíocres: há exemplos de sobra também aqui mesmo e agora Romannerud / Dreamstime

Medíocres: há exemplos de sobra também aqui mesmo e agora

O medíocre-cordeirinho, ao contrário do que o nome sugere, é extremamente perigoso. Sua existência inautêntica (está dissolvido no impessoal, diria Heidegger) é moldável ao sabor dos ventos da maioria que, como já nos mostraram os sábios Nelson Rodrigues e Henrik Ibsen, é estúpida. Inércia é a palavra-chave. O medíocre-cordeirinho senta-se todo dia em frente à TV e se deixa contaminar por toda a sorte de lixo.

O Brasil que nasceu de São Paulo

O Brasil que nasceu de São Paulo

De todos os problemas que ocupam o governo de Deodoro da Fonseca, sem dúvida o mais importante é o que se refere à institucionalização da forma de Estado que justificou o golpe do dia 15 de novembro. Sem um ordenamento jurídico que defina a nova situação política do país, torna-se impraticável administrá-lo de acordo com o espírito insurgente, pretensamente republicano.

Surrealismo, a pintura dos sonhos e dos pesadelos Tinamou / Dreamstime

Surrealismo, a pintura dos sonhos e dos pesadelos

A psicanálise — método de sondagem do inconsciente sistematizado por Freud — é uma das influências do novo movimento parisiense, teorizado pelo poeta André Breton. Outras fontes, também literárias, são o romantismo e o simbolismo, sendo o Conde de Lautréamont um dos pilares de Breton. Todas essas origens ideológicas desnudam a irracionalidade do homem, desacreditando mais uma vez o mito iluminista da razão.

O mito do Brasil Profundo

O mito do Brasil Profundo

Estreou em março deste ano a refilmagem da telenovela “Pantanal”, que a TV Manchete exibiu em 1990 e foi um dos maiores fenômenos de audiência no país. Mais de trinta anos depois, volta aquela mistura do universo mágico de Guimarães Rosa com a brasilidade afetiva de Jorge Amado. A história da novela coincidiu originalmente com o surgimento da imagem de um Novo Brasil dos espaços interioranos e rurais, em contraposição à crise dos centros urbanos que tinham desemprego, hiperinflação, assaltos e homicídios.