Perfil biográfico

Ernest Hemingway: o gênio deprimido que viveu intensamente

Ernest Hemingway: o gênio deprimido que viveu intensamente

Ernest Hemingway (1899-1961) teve uma vida extraordinária. Nascido em Oak Park, subúrbio de Chicago, capital do Illinois, nos Estados Unidos, Hemingway escreveu páginas que entraram para a história da literatura universal, a exemplo do que se vê em “O Velho e o Mar”, sua obra máxima, vencedora do Pulitzer em 1953, e que conferiu ao escritor o Nobel, em 1954. A trajetória de Hemingway, passados sessenta anos de sua morte, merece ser celebrada ainda hoje, dia de seu aniversário de nascimento

Pedro Dom e eu: o relato confessional de um jornalista ‘infiltrado’ na nova série do Amazon Prime Video

Pedro Dom e eu: o relato confessional de um jornalista ‘infiltrado’ na nova série do Amazon Prime Video

Recebi a incumbência de reportar a estreia da primeira temporada de “Pedro Dom”, nova série do Amazon Prime Video, sobre o bandido fora da curva celebrizado por certa imprensa e determinada parcela da sociedade. O enredo empolga, as atuações oscilam entre regulares e boas, mas deu-se uma coincidência — coincidência mesmo; eu não havia relatado nada a meu editor, acreditem se possível — que eu não poderia nem queria deixar passar.

Curt Meyer-Clason: a história do tradutor de Guimarães Rosa, que ficou cinco anos preso no Brasil

Curt Meyer-Clason: a história do tradutor de Guimarães Rosa, que ficou cinco anos preso no Brasil

Curt Meyer-Clason, o grande divulgador da literatura brasileira, latino-americana e portuguesa na Europa no pós-Segunda Guerra Mundial, morreu em Munique, sul da Alemanha, em 2012, aos 101 anos. Tradutor, escritor, editor, ensaísta e crítico, deixou uma obra incomparável — cujo volume e conteúdo só aos poucos é conhecida em sua profundidade. Seu nome não constava nas manchetes de primeira página — só nos círculos editoriais, entre autores e leitores.

100 anos da morte de Hugo de Carvalho Ramos, autor que influenciou Guimarães Rosa

100 anos da morte de Hugo de Carvalho Ramos, autor que influenciou Guimarães Rosa

23 de julho de 1920. Cidade de Uberaba, Minas Gerais. Final de uma manhã fria. Céu de azul radiante. O rapaz de olhar triste, aparência franzina, cerca de 1,70 m de estatura, pele muito clara, trajado de calça preta, camisa cinza e paletó escuro, desembarca na estação ferroviária… Uma ficção-reportagem-documentário sobre os últimos meses do maior escritor goiano, que escreveu um clássico absoluto do regionalismo, “Tropas e Boiadas”, e se suicidou no dia 12 de maio de 1921.

Euclides da Cunha tenta matar e morre. Anos depois, o filho tenta vingar a morte do pai e, também, é morto

Euclides da Cunha tenta matar e morre. Anos depois, o filho tenta vingar a morte do pai e, também, é morto

É indeclinável registrar que as circunstâncias envolventes da morte de Euclides da Cunha não tiveram os honestos registros que a verdade histórica impunha a seus biógrafos. Imposição não apenas para projeção dos fatos em toda a sua nudez e significado — encontram-se todos nos autos do processo penal — que em nada diminuem o valor da obra literária euclideana, nem a honestidade e o idealismo que o caracterizaram, mas também para o reconhecimento da dolorosa injustiça que foi a execração pública sofrida por Dilermando de Assis desde os seus 17 anos de idade até a sua morte ocorrida aos 62 anos.