Diários do Aran

The Boys é melhor do que tudo o que Marvel fez Divulgação / Prime Video

The Boys é melhor do que tudo o que Marvel fez

A terceira temporada de “The Boys” acaba de chegar no Prime Video, da Amazon, e pode acreditar: é melhor do que tudo o que Marvel já fez, especialmente na Fase Disney. A série é baseada numa história-em-quadrinhos criada pelo britânico Garth Ennis e é uma sátira cruel ao universo dos super-heróis. Afinal, a gente pode até gostar dos mascarados de colã, mas é impossível negar que esses filmes infantilizaram e banalizaram os roteiros cinematográficos. Essa eterna batalha do bem contra o mal é pueril, banal e carece de nuances, mesmo quando tenta fingir certa inteligência.

O limite do humor Foto: Everett Collection

O limite do humor

Os relatos divergem. O explorador inglês Arthur Kidneypie afirma ter vislumbrado o Limite do Humor em 1867, depois de cruzar o verdejante Vale do Nonsense. No alto de um pequeno morro, ele avistou, ao longe, pessoas escorregando em cascas de banana e jogando tortas nas caras umas das outras.

Batman é um miliciano que espanca pobres

Batman é um miliciano que espanca pobres

Afinal, o que é o Batman? Um bilionário que se veste de morcego e sai à noite para espancar gente pobre. Ele podia usar a imensa fortuna que tem para promover ações sociais, mas não — prefere dar porrada em excluído. Gotham City é uma cidade extremamente violenta, mas Bruce Wayne alguma vez pensou em organizar uma campanha junto aos amigos bilionários para equipar a polícia? Não. Ele prefere agir acima da lei.

Discutir modernismo é muito melhor que falar de negacionismo e terraplanismo

Discutir modernismo é muito melhor que falar de negacionismo e terraplanismo

O país continua atolado na Idade Média, mas vamos passar o ano inteiro falando do Modernismo, o que é bom. A Semana de Arte Moderna de 1922 é muitas coisas. Metade acha que aquilo tudo não passou de um convescote da elite paulistana, que precisava se afirmar cultural e politicamente. Outra metade pensa que a semana já nasceu ultrapassada ao propor ideias que, embora revolucionárias no Brasil, já eram reacionárias na Europa.