Livros

Os 10 maiores anti-heróis da literatura

Os 10 maiores anti-heróis da literatura

A Librotea, página especializada em recomendações de livros do jornal El País, publicou uma seleção com os maiores anti-heróis da literatura mundial. Entre os selecionados destacam-se os personagens Lázaro, de “A Vida de Lazarilho De Tormes” (1554), cujo autor é desconhecido; Holden Caulfield, de “O Apanhador no Campo de Centeio” (1951), de J. D. Salinger; e Woland, o satã de “O Mestre e Margarida” (1967), do escritor Mikhail Bulgákov.

Meu Livro Violeta, de Ian McEwan, entra para a galeria dos piores textos da história recente da literatura

Meu Livro Violeta, de Ian McEwan, entra para a galeria dos piores textos da história recente da literatura

O que se pode sugerir é que “Meu Livro Violeta” terá seus defensores — autores de dissertações de mestrado e teses de doutorado, e resenhistas de jornais e revistas —, mas não parece um livro escrito pelo mesmo autor de “Reparação”, “Sábado”, “Balada de Adam Henry”, “Serena”, “Solar” e “Enclausurado”. O conto não fica de pé, é dos mais frágeis textos do escritor britânico.

Historiador inglês afirma que Karl Marx era plagiário

Historiador inglês afirma que Karl Marx era plagiário

“Os Intelectuais”, do historiador e ensaísta inglês Paul Johnson, é, sem dúvida, um livro excepcional, polêmico e devastador “contra” determinados intelectuais. Johnson demole a reputação de vários “pensadores” e escritores, sem, no entanto, perder de vista a importância de algumas de suas obras. Mas destaca que a maioria pregou a violência e ofereceu conselhos à humanidade, com o objetivo de salvá-la, de colocá-la no “caminho reto”, mas não seguia tais orientações na vida cotidiana.

A história do gênio da grande área que quase pôs fim ao reinado de Pelé

A história do gênio da grande área que quase pôs fim ao reinado de Pelé

“Rei, Rei, Rei, Reinaldo é nosso Rei.” Era assim que os torcedores do Atlético Mineiro saudavam seu principal craque. O centroavante também brilhou na Seleção Brasileira. Era o Neymar de seu tempo, mas, caçado pelos zagueiros e beques, teve sua carreira abreviada (parou aos 31 anos). O livro “Punho Cerrado — A História do Rei” (Letramento, 307 páginas), de Philipe van R. Lima, filho do atacante, poderia ter se tornado uma hagiografia, contando as coisas boas e escondendo as ruins, mas o autor relata tudo (ou quase) — inclusive o vício em cocaína.

Poesia gay brasileira

Poesia gay brasileira

Poesia gay é ficção de gays e simpatizantes? Para a poesia, quanto menos complementos e penduricalhos — opa! —, melhor. Na verdade, o que importa mesmo é se a poesia é de qualidade. A poesia do americano-inglês T. S. Eliot e do brasileiro Carlos Drummond de Andrade é heterossexual? Talvez seja. Mas críticos qualificados a examinam deste ponto de vista? Não.

40 livros que todos deveriam ler antes dos 40

40 livros que todos deveriam ler antes dos 40

A “Librotea”, página especializado em recomendações de livros do jornal “El País”, publicou uma seleção com 40 romances que todos deveriam ler antes de completar 40 anos. Foram lembrados escritores de diferentes nacionalidades e estilos literários. Alguns destaques são “Jogos da Idade Tardia” (1989), de Luis Landero; “Desonra” (1999), de J.M. Coetzee; e “A Cidade dos Prodígios” (1986), de Eduardo Mendoza.

Os 100 livros que mudaram a história, segundo a BBC

Os 100 livros que mudaram a história, segundo a BBC

A BBC Cultura pediu a especialistas de 35 países que indicassem cinco histórias ficcionais que abalaram o curso da história. Ao todo, 108 escritores, pesquisadores, jornalistas, críticos e tradutores foram ouvidos. Os livros e as histórias mais mencionados por eles foram reunidos em uma lista. Além de obras clássicas da literatura universal, foram lembrados contos folclóricos e poemas.