Autor: Ademir Luiz

31 microcontos sobre arquitetura e urbanismo

31 microcontos sobre arquitetura e urbanismo

A palavra “literatura” significa “coisas feitas com letras”. Portanto, escrever literatura pode ser entendido como, literalmente, construir usando letras como matéria-prima. Vários poemas do mestre João Cabral de Melo Neto ilustram brilhantemente esse fato. Da mesma forma, livros como “O Corcunda de Notre Dame”, de Victor Hugo, “Cidades Invisíveis”, e Ítalo Calvino, “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco e “Cidades inventadas”, de Ferreira Gullar, são verdadeiras aulas de como refletir sobre cidades, prédios e estilos arquitetônicos.

25 microcontos que vão inspirá-lo a escrever o vigésimo sexto

25 microcontos que vão inspirá-lo a escrever o vigésimo sexto

A síntese literária é uma habilidade muito importante para qualquer escritor. Desenvolvê-la é sempre um bom exercício. A escrita de microcontos é uma arte sutil, que exige cuidado e criatividade. A Revista Bula selecionou para seus leitores 25 exemplos de microcontos. Que tal escrever você mesmo o vigésimo sexto e colocar nos comentários?

Beto Silva Urgente, Seu Casseta entrega tudo

Beto Silva Urgente, Seu Casseta entrega tudo

O escritor Marcel Proust gostava de jogar uma brincadeira de salão chamada “Confissões”, na qual os participantes respondiam perguntas pessoais. Em sua homenagem, hoje o jogo ficou conhecido como “Questionário Proust”. Falando em homenagem, a Revista Bula entrevista Beto Silva, autor do clássico da comédia “Cinco Contra Um”.

Guia definitivo do filme hipster

Guia definitivo do filme hipster

Sabe aquele seu amigo que afirma orgulhosamente que só escreve em máquinas de escrever, usa camisa xadrez e boina? Que acha que as bicicletas vão salvar o planeta, só bebe cerveja artesanal e fuma cigarros com sabor de canela? Aquele que prefere ouvir músicas em vinil, frequenta festivais de cinema iraniano, usa óculos coloridos e bigodes com pontas enroladas? Ele é um hipster.

Vingadores: Ultimato é melhor do que oito dos últimos 11 vencedores do Oscar de Melhor Filme

Vingadores: Ultimato é melhor do que oito dos últimos 11 vencedores do Oscar de Melhor Filme

O mestre Jorge Luis Borges afirmava que o objetivo de todo escritor deveria ser tornar-se anônimo. Criar alguma frase, alguma sentença, alguma ideia, que entrasse de tal modo no imaginário coletivo que perdesse a autoria. Em tempos de internet, essa máxima borgiana mudou para: todo autor deve almejar se tornar um meme. Acredito que estou próximo disso desde que afirmei que o filme “Vingadores: Ultimato” deve ser indicado ao Oscar e que não seria injustiça se vencesse.

Vingadores: Ultimato para o Oscar de melhor filme

Vingadores: Ultimato para o Oscar de melhor filme

O conjunto de filmes do Estúdio Marvel representa a maior realização da história do cinema. Os cinéfilos cults de pulôver e cachimbo piram, mas é a verdade. Na prática, não há concorrência. Enquanto a rival DC nunca acertou o tom, os filmes com o selo Marvel ganham cada vez mais relevo cultural e artístico.

Marcelo Gleiser, não conte para Sheldon Cooper de seu prêmio

Marcelo Gleiser, não conte para Sheldon Cooper de seu prêmio

O astrofísico brasileiro Marcelo Gleiser ganhou o Prêmio Templeton 2019, criado em 1972, no valor de polpudas 1, 1 milhão de libras esterlinas. Trata-se de uma espécie de Nobel da Espiritualidade. Entre os vencedores anteriores estão personalidades como Madre Teresa de Calcutá, premiada em 1973; o Dalai Lama, vencedor em 2012, e o arcebispo Desmond Tutu, de 2013. Foi um grande passo para o homem e alguns passos atrás para a ciência.