Os 10 melhores filmes dos últimos 10 anos

Os 10 melhores filmes dos últimos 10 anos

Perguntamos ao leitores, seguidores do Facebook e Twitter: qual o melhor filme dos últimos dez anos (2005 a 2015). Mais 4 mil participantes responderam a enquete. A partir da opinião dos convidados, sintetizamos a lista reunindo os dez filmes mais citados. Os filmes estão classificados de acordo com o número de votos que obtiveram. O resultado não pretende ser abrangente ou definitivo e corresponde apenas à opinião das pessoas consultadas.

A você, hipócrita leitor, meu igual, meu irmão (por supuesto!)

A você, hipócrita leitor, meu igual, meu irmão (por supuesto!)

Há algo de muito íntimo em receber um livro com dedicatória: nestes tempos dominados pelo computador e pela pressa, ler algo escrito de próprio punho por pessoa que se estima pode ser uma experiência rara e emocionante. E há sempre o prazer de tentar descobrir novos significados naquilo que a aparente simplicidade das palavras pode ocultar por tartufice.

Por que tanta gritaria? Se não tiver algo de bom a dizer, é melhor não dizer nada

Por que tanta gritaria? Se não tiver algo de bom a dizer, é melhor não dizer nada

Às vezes, você se sente como estivesse velejando para casa num bote salva-vidas. Teu coração está cansado de tanta mentira. Tem vontade de gritar para todo mundo ouvir: “Parem de mentir!” Sim, parem de espalhar notícias pelas redes sociais sem se certificarem se são verdadeiras. Chega de serem os ‘donos da verdade’ em discussões por bobagens. E, nos debates sérios, tenham respeito e tolerância. Seus olhos e ouvidos não aguentam mais tanto ódio e picuinha compartilhados à toa.

Não, nós não somos melhores que ninguém e nossa dor não é pior que a do outro

Não, nós não somos melhores que ninguém e nossa dor não é pior que a do outro

Todo mundo sofre. Uma hora ou outra, dói. Não há quem escape. Uns sentem mais, outros menos. Mas todos sofrem. Ah, sofrem, sim. Há os que demonstram pouco, quase nada, e isso não quer dizer que também não amarguem uma perda aqui, uma separação ali, uma decepção acolá. E há os que escancaram seu pesar com a honestidade de um alto-falante. Tem gente que grita sua queixa muito mais alto que o volume da dor que sente. Também tem aqueles que sofrem não pela tristeza da perda, do fim, do adeus, mas pela incompreensão do fato, pela dificuldade de aceitar que algo acabou.

26 livros que mudaram minha vida e podem mudar a sua

26 livros que mudaram minha vida e podem mudar a sua

A presente lista, como as listas de um modo geral, tem algo de arbitrário e aleatório. Mas na medida do possível procurei citar aqueles livros que mais fortemente me marcaram em algum momento e por isso mesmo são minhas influências mais recorrentes. É claro que influências não ocorrem apenas por admiração, mas também e, sobretudo, por antipatia. Ative-me apenas a livros de ficção em prosa. Não citei livros igualmente importantes nas áreas de poesia, filosofia, história, ensaio, crítica literária, divulgação científica. Muitos outros livros de ficção me marcaram também, como “Memorial do Convento”, de José Saramago e “Histórias Extraordinárias”, de Allan Poe, que, por questão de limites, ficaram de fora.

Sabe o ódio que espalhamos por aí? Daqui a pouco ele volta. Bem na cara de um de nós, de um dos nossos

Sabe o ódio que espalhamos por aí? Daqui a pouco ele volta. Bem na cara de um de nós, de um dos nossos

Ódio é ódio, minha gente. Amarrar a um poste um suspeito de assalto e surrá-lo até a morte é exercitar o mesmo ódio que um assassino põe em prática ao tirar a vida de um trabalhador no ponto de ônibus. É dar cabo da mesma fúria de um covarde que espanca a mulher em casa. Quem toma parte de um linchamento utiliza o mesmo recurso de um bandido medonho que amarra uma corda ao pescoço de um cachorrinho e o asfixia para divulgar a foto nas redes sociais.