O amor é outra coisa, mas o Edson Aran é isso aqui mesmo!

O amor é outra coisa, mas o Edson Aran é isso aqui mesmo!

O escritor Marcel Proust gostava de jogar uma brincadeira de salão chamada “Confissões”, onde os participantes respondiam perguntas pessoais. Em sua homenagem, hoje o jogo ficou conhecido como “Questionário Proust”. Querendo entender que outra coisa é essa que chamam de amor, a Bula fez uma sabatina das mais amorosas com o bedel do cupido, o jornalista, cartunista e escritor Edson Aran.

21 perfis do instagram para apaixonados por livros

21 perfis do instagram para apaixonados por livros

Rede social oficial de fotos feias de comida, de legendas de motivação com frases de Augusto Cury para qualquer ida à academia, e também de fotos de biquini na praia acompanhadas de grandes lições de vida, ou ainda de gatos, cachorros e crianças, o Instagram tem lugar para todo mundo. Inclusive aqueles que parecem não ter muitos lugares por aí: os leitores. Por isso, criei um pequeno guia de perfis que são essenciais para leitores que se levam a sério.

Toda vez que deixamos de sonhar é como se deixássemos de existir

Toda vez que deixamos de sonhar é como se deixássemos de existir

Algumas pessoas afirmam que amor não passa, nunca acaba. E, se acontecer de o ser amado partir, quem fica, por pensar assim, passa a acreditar que aquele amor não era de verdade. Acontece que não existe verdade absoluta. O que existe é o que cada um sente, e a experiência de vida de cada um. Há aqueles que sentem amor quantas vezes a felicidade bater à sua porta. A paixão, que para uns é uma emoção passageira, para outros é sentimento sincero e profundo pelo tempo que durar.

Eu sou feito de música

Eu sou feito de música

Eu sou feito de música. Mesmo quando estou dormindo, eu sou feito de música. Certa noite, sonhei que uma clave de sol perseguia-me pela pauta de uma partitura escura. A história toda foi uma espécie de ópera, um misto de drama e riso. Pode não parecer, mas o som é feito de luz, principalmente quando eu me sinto mais solitário, pra baixo, semínimo, breve, grave, pior que um violoncelo quando rompe uma das cordas. Não me recordo quando foi que rompi com a lira. Meus pensamentos andam pragmáticos demais, pesados demais, dignos da poesia concreta.

Os 100 melhores livros de todos os tempos, a lista das listas

Os 100 melhores livros de todos os tempos, a lista das listas

Para se chegar ao resultado fizemos uma compilação de 15 listas publicadas por jornais, revistas e sites especializados em listas, mercado editorial e livros. O objetivo da pesquisa era identificar, baseado nestas listas, quais eram os 100 melhores livros da história. Algumas das listas pesquisadas incluíam apenas romances, outras — livros não ficcionais. Algumas traziam apenas obras do século 20, outras — obras seminais, formadoras da cultural ocidental. Após a seleção das listas, criamos uma base de dados para que todos os livros fossem pontuados igualmente independentemente do gênero ou período em que foi escrito. Nos casos de empate — e foram muitos — desempatamos atribuindo o valor mais alto ao livro que obteve o maior número de resultados no Google, numa consulta por autor e título.

‘Eu não tenho medo de morrer, tenho pena’

‘Eu não tenho medo de morrer, tenho pena’

Cada um guarda em si um misterioso compilado de experiências, verdades, sentimentos e idiossincrasias. Somos únicos e certamente nos banhamos em águas singulares ao longo da vida. No entanto, um cordão umbilical nos liga por duas certezas: a morte e as escolhas. Talvez seja esse o motivo pelo qual os pensamentos finais encontrem pontos assustadoramente comuns.