A última entrevista de Castro Alves

A última entrevista de Castro Alves

Entrevista concedida ao escritor e professor Augusto Sérgio Bastos, em 6 de junho de 1871, no Palacete do Sodré, em Salvador, Bahia. Castro Alves morreria um mês depois

Antônio Frederico de Castro Alves foi um dos maiores poetas brasileiros. Nasceu em 14 de março de 1847 na fazenda Cabaceiras, próxima à vila de Curralinho, hoje cidade de Castro Alves, Bahia, e morreu 6 de julho de 1871, em Salvador, vitimado pela tuberculose, aos 24 anos. Ficou conhecido como o poeta dos escravos e da liberdade, por suas feições abolicionistas e republicanas. Sua poesia, uma transição entre o Romantismo e o Parnasianismo, foi fortemente influenciada pela literatura social do poeta francês Victor Hugo. Suas principais obras são: “Espumas Flutuantes”, “A Cachoeira de Paulo Afonso”, “Os Escravos” e o drama “Gonzaga ou a Revolução de Minas”. É de sua autoria o célebre poema “O Navio Negreiro”, um dos mais representativos e conhecidos poemas da história da literatura brasileira.

Ilustração: Kácio Pacheco/Metrópoles


Augusto Sérgio Bastos — 
Quem é o poeta Castro Alves?

Augusto Sérgio Bastos — Fale um pouco mais sobre sua família e a infância em Salvador.

Augusto Sérgio Bastos — Como o Senhor vê a poesia nesta segunda metade do século 19?

Augusto Sérgio Bastos — De que forma o Senhor situa a sua obra dentro deste contexto?

Augusto Sérgio Bastos — Que figuras exerceram influência na sua formação de escritor?

Augusto Sérgio Bastos — O Senhor está começando a ser chamado o poeta dos escravos. Como se sente?

Augusto Sérgio Bastos — Além dos comícios republicanos e da campanha abolicionista, é sabido que o Senhor tem participado de debates sobre a liberdade de imprensa e de muitos outros movimentos civis, como a luta pelo voto feminino. Por outro lado, as discussões literárias também não foram poucas. Fale-nos sobre sua polêmica com o poeta Tobias Barreto.

Augusto Sérgio Bastos — Aproveitando a sua lembrança, o Senhor poderia nos falar da grande atriz D. Eugênia Câmara?

Augusto Sérgio Bastos — Foi por isso que o Senhor resolveu ir para São Paulo?

Augusto Sérgio Bastos — Como foi seu contato com José de Alencar?

Augusto Sérgio Bastos — Quando e por que o Senhor decidiu deixar o sul do país e retornar à Bahia?

Augusto Sérgio Bastos — Quais são seus planos para o futuro?

A entrevista acima é uma obra de ficção, embora todas as respostas sejam verdadeiras. Foram baseadas nas cartas e entrevistas do poeta Castro Alves.

2316