Nos ombros de Bukowski habitam dois anjos, ambos bêbados

Mais do que um grande escritor, um filósofo na prática, um vagabundo, um gênio, um bêbado imundo, um poeta angelical, um homem amado e um homem odiado. Entre relacionamentos intensos de pouco sentimento, entre empregos enfadonhos e recusas frequentes, entre sentimentos antigos de ódio e parricídio, entre um gole e outro. Entre um gole e outro, Charles Bukowski transformava sua vida turbulenta em arte, suas tragédias em comédias e seus fracassos em sucessos.

29 aforismos de Paulo Francis

Publico nesta edição uma seleção de 30 frases célebres do jornalista, crítico de teatro e escritor brasileiro Paulo Francis. As frases revelam o olhar preciso e ferino de Paulo Francis sobre temas como ecologia, política, religião, literatura e cinema. Paulo Francis notabilizou-se,  no fim da década de 1950, como crítico de teatro do jornal “Diário Carioca”. Após o golpe de 1964, trabalhou no semanário “O Pasquim” e no jornal “Tribuna da Imprensa”, comentando assuntos internacionais.