Os 15 melhores romances estrangeiros do século 21

Os 15 melhores romances estrangeiros do século 21

A Revista Bula realizou uma enquete com o objetivo de descobrir quais são, segundo os leitores, os melhores romances estrangeiros publicados no século 21 e que tenham sido traduzidos para o português. A consulta foi feita a colaboradores, assinantes — a partir da newsletter —, e seguidores da página da revista no Facebook e no Twitter. Foram considerados apenas os romances publicados a partir do dia 1º de janeiro de 2001, sendo apenas um livro por autor. Nos casos de autores que tiveram mais de um livro citado, foi considerado o romance que obteve o maior número de indicações na pesquisa. O critério de desempate, quando necessário, foi a nota atribuída aos títulos na rede social de leitura Skoob. Os livros foram divididos em cinco categorias, de acordo com o número de indicações: +100, +70, +50, +30 e +20. As sinopses são adaptadas das utilizadas pelas editoras.

Foram lembrados autores de diferentes países, principalmente Estados Unidos, com cinco escritores na lista; e Japão, com dois. Coreia do Sul, Itália, Alemanha, Chile, Nigéria, França e República Dominicana contam com um autor cada. Entre os escritores cujas obras foram selecionadas, apenas três não estão vivos: W. G. Sebald, Roberto Bolaño e Philip Roth. Com relação à idade, o mais velho seria Philip Roth, que nasceu em maio de 1933, em Newark, nos Estados Unidos; e morreu em 2018. Já a mais jovem é Chimamanda Ngozi Adichie, que nasceu em 1977, em Enugu, na Nigéria.

Livros que obtiveram mais de 100 indicações

Livros que obtiveram mais de 70 indicações

Livros que obtiveram mais de 50 indicações

Livros que obtiveram mais de 40 indicações

Livros que obtiveram mais de 30 indicações

Livros que obtiveram mais de 20 indicações