Dos espinhos às flores: a dicotomia da vida

Dos espinhos às flores: a dicotomia da vida

O passado e o futuro se confundem no presente, pois não entendemos que só se constrói uma sociedade justa e solidária com a fusão de dois pilares: democracia e consciência de seus cidadãos. Na teoria, parece algo bem simples; entretanto, na prática, não. Não, por um motivo notório: não respeitamos a diversidade. Respeitamos e lutamos pelos nossos ideais (individuais). Desculpem-me, mas, com raras exceções, o sentimento que mais aflora em nós, infelizmente se chama: egoísmo.

Razão e sensibilidade em Romeu e Julieta

Razão e sensibilidade em Romeu e Julieta

Muito mais que uma infeliz história de amor — consumida por seu sucesso, popularizada e consequentemente subestimada —, “Romeu e Julieta” é uma grande demonstração de como nossas escolhas são consequenciais e nunca devemos seguir somente aos impulsos do coração. A peça ainda nos dá, nesse esquema entre o razoável e o sensível, dois caminhos possíveis. Um, o de Mercúcio: cético, amoral, hedonista. Outro, de Frei Lourenço: parcimonioso, frugal e ao mesmo tempo engenhoso e corajoso. Ele nunca sugere a Romeu ou Julieta a contemplação: lutem pela felicidade, mas façam com responsabilidade.

Rir de si mesmo e achar graça nas pequenas coisas é o caminho mais rápido para a felicidade

Rir de si mesmo e achar graça nas pequenas coisas é o caminho mais rápido para a felicidade

Discípulos fiéis das rabugices filosóficas passam anos crendo que devem escolher entre ser felizes ou inteligentes, fingindo maus humores estratégicos que denunciam uma sapiência pungente, lançando olhares de tédio que comprovam o alto grau de discernimento e repetindo dezenas de vezes que aquele riso espontâneo nada mais é do que um lapso de inconsciência, uma recaída de estupidez.

Todas as gravuras de Rembrandt disponíveis para download

Todas as gravuras de Rembrandt disponíveis para download

The Morgan Library e Museum, de Nova York, disponibilizou para download 300 gravuras do pintor holandês Rembrandt, considerado um dos maiores nomes da história da arte europeia e, ao lado de Vincent van Gogh, o mais importante da história da arte holandesa. Rembrandt nasceu em Leiden, Holanda, em 1606, e morreu em Amsterdã, em 1669. As gravuras foram produzidas entre 1626 a 1660. Devido a problemas financeiros, Rembrandt, em 1661, foi obrigado a vender sua impressora e deixou de fazê-las. À época, era mais famoso como gravador do que como pintor. O artista não considerava as gravuras um tipo inferior de arte, apenas uma forma diferente de expressão.

O homem só percebe o quanto é humano quando sente dor

O homem só percebe o quanto é humano quando sente dor

De que adianta mudar a foto de perfil quando surge alguma campanha, quando, na verdade, nós não nos mudamos por dentro? Não nos trocamos, não nos reformamos. Levantamos bandeiras pelas mais diversas causas e não ajudamos quem está ao nosso redor. Sequer olhamos para o lado. Nos preocupamos com a aparência externa, enquanto deveríamos nos atentar às melhorias internas. O objetivo deveria ser nos tornar indivíduos melhores, cidadãos mais evoluídos, ao invés de parecermos superiores apenas. É muita aparência para pouca essência. No final, sobram os discursos genéricos e ocos, sem movimento e sem atitude.

Os 10 melhores livros de todos os tempos, segundo 125 escritores consagrados

Os 10 melhores livros de todos os tempos, segundo 125 escritores consagrados

O jornalista americano J. Peder Zane perguntou a 125 escritores, de vários gêneros e nacionalidades, quais os maiores livros de ficção de todos os tempos. Mais de 500 livros foram indicados pelos participantes. Nomes como: Ann Patchett, Peter Carey, Michael Chabon , Stephen king, Norman Mailer e Joyce Carol Oates, Annie Proulx, Jonathan Franzen, Claire Messud e Margaret Drabble, participaram da enquete.