O melhor filme da história recente do cinema

O melhor filme da história recente do cinema

O roteiro complexo, com permanentes digressões entre passado e presente, a excelente interpretação dos atores, a bela fotografia, a trilha sonora comovente assinada pelos compositores Federico Jusid e Emilio Kauderer, o antológico plano-sequência no estádio de futebol. São aspectos técnicos, já amplamente incensados pela crítica, que colocam essa película, com todo o mérito, não só entre as mais sofisticadas produções do cinema latino-americano como entre o que de melhor já se fez na história da cinematografia recente em nível mundial.

75881
Tanto faz

Tanto faz

Quase na entrada da estação do metrô ouço a voz rouca e empostada que desafia a mesmice do início da noite: “A tristeza é a morte do assalto celestial”. No vão central da praça o dono da voz, um mendigo de meia-idade, age como se fosse um imperador romano que enlouqueceu no último ato. Dramático, o soberano dá passos lentos, faz paradas repentinas e, sem ninguém esperar, estufa o peito, ergue o queixo e repete, imponente: “É a morte do assalto celestial!”

431
A verdadeira melhor Seleção Brasileira de futebol de todos os tempos

A verdadeira melhor Seleção Brasileira de futebol de todos os tempos

Nelson Rodrigues, o reacionário preferido dos diretores de teatro moderninhos, escreveu que “qualquer assunto, fora o futebol, já nasce morto”. Essa é a melhor resposta para a platitude “política, religião e futebol não se discute”. Afinal, futebol é política, futebol é religião, mas também é sociologia, antropologia, economia, história, geografia, física e estatística. A seleção de um país é o espelho desse país, em seus acertos e desacertos. Isso merece, pode e deve ser discutido.

1531
50 frases para lembrar os cinco anos sem Millôr Fernandes

50 frases para lembrar os cinco anos sem Millôr Fernandes

Qualquer pessoa relativamente informada sabe que Millôr não apenas inventou o frescobol como também inventou o avião, o relógio de pulso e o Paulo Francis. Mas como dizia o próprio mestre Millôr: “Antigamente a internet era risonha e franca”. Não mais. Porém, a incorruptível Revista Bula, munida de seu inabalável senso de justiça, por ocasião do quinto aniversário do passamento de Millôr, recupera cinquenta de suas mais geniais e geniosas frases.

4783
Por que as mulheres amam mais que os homens?

Por que as mulheres amam mais que os homens?

O que esperar de um novo amor? Alguém delicado e incrível que vai fazer você se sentir importante, até que a rotina maçante, finalmente, os separe? Um desconhecido com quem ser feliz para sempre? As relações humanas são estranhas; muitas vezes, permeadas de violência e tristeza. Começam com giros nas entranhas, confissões bisonhas, buquês de flores na mão. Podem acabar com rosas fúnebres sobre um caixão. Nem precisa me dizer: eu sei que esse viés soa mórbido. Amar provoca nos amantes sensações de prazer e desfalecimento.

961
Sai no Brasil romance de Zamiátin que influenciou 1984, de George Orwell

Sai no Brasil romance de Zamiátin que influenciou 1984, de George Orwell

No semanário “Tribune”, em 1946, Orwell publicou uma resenha de “Nós”. O crítico escreveu que era “uma das curiosidades literárias nesta época de queimar livros”. Ele sugeriu que “Admirável Mundo Novo” derivava “parcialmente” da obra de Zamiátin. O romance seria uma sátira e advertência a respeito dos “objetivos implícitos da civilização industrial”. “Nós” era, no dizer de Orwell, “um estudo da Máquina, o gênio que, num gesto imprudente, o homem soltou da garrafa e não consegue guardá-lo de volta”.

2639
Não se sinta trouxa pelas expectativas criadas. Geralmente elas nascem de mentiras bem ditas

Não se sinta trouxa pelas expectativas criadas. Geralmente elas nascem de mentiras bem ditas

O mantra atual é o de que ninguém pode ser responsabilizado pelas expectativas alheias. É a regra do “cada um por si” que privilegia o não apego e, sobretudo, a ausência de comprometimento com o outro. Seria insano defender que devemos carregar nos ombros as dores e os sonhos dos que passam pelo nosso caminho e projetam sobre nós seus ideais fantasiosos. Mas arrisco dizer que raramente castelos são construídos sozinhos.

6195