Autor: Giancarlo Galdino

Os 10 melhores filmes da década para assistir na Netflix

Os 10 melhores filmes da década para assistir na Netflix

A filosofia é uma grande aliada quanto a se compreender o que viemos fazer neste plano e, por evidente, a partir dela podemos traçar rotas mais seguras a fim de fazer a travessia da forma mais cômoda possível. Na lista da Bula, sugerimos dez títulos no catálogo da Netflix, todos campeões de audiência, para refletir sobre o homem — leia-se, sobre nós mesmos — e o que nos aguarda, visto tudo o que cada uma das produções nos revela.

O melhor filme de suspense do último ano, está no catálogo da Netflix

O melhor filme de suspense do último ano, está no catálogo da Netflix

Metáfora apurada sobre a interferência do passado sobre o presente (que pode se tornar o futuro), “A Ligação” (2020), primeiro trabalho de fôlego do sul-coreano Lee Chung-hyun — conhecido por curtas-metragens premiados, como “Bargain” (2015) —, embola os três tempos narrativos ao mostrar a relação entre duas mulheres, morando na mesma casa, mas separadas por duas décadas.

5 histórias reais na Netflix que provam que a vida é mais brutal e imprevisível do que a ficção

5 histórias reais na Netflix que provam que a vida é mais brutal e imprevisível do que a ficção

De menos de uma década até aqui, parece que houve uma atenção maior dos diretores para as biografias, talvez o gênero mais saboroso do cinema, justamente por dosar na exata medida a realidade e pontuá-la com um ou outro respiro ficcional, uma espécie de reportagem dramática. Cinco eventos da vida como ela não deveria ser (mas é) foram transpostos para a tela, a exemplo do que se encontra nos filmes sugeridos pela Bula aqui, todos disponíveis no acervo da Netflix. A vida é doce, a vida é bela, a vida nos espera.

5 filmes novos na Netflix que vão deixar você sem chão

5 filmes novos na Netflix que vão deixar você sem chão

Deixar de lado aquela vontade irresistível não de oferecer a outra face a quem nos esbofeteia, mas de devolver na mesma moeda, de preferência com uma boa gorjeta, é o lado mais obscuro — e natural do gênero humano —, que acha que nunca pode sair por baixo e ignora que se ainda hoje valesse a lei de Talião, a que dizia que o olho magoado deveria ser reparado por outro olho, bem como o dente que se arranca a alguém deve ser devolvido da boca de quem o extraiu, estaríamos todos cegos e desdentados.