Lista dos 100 melhores filmes do século 21, segundo a BBC

Lista dos 100 melhores filmes do século 21, segundo a BBC

O comitê de cultura da BBC fez uma pesquisa para eleger os 100 melhores filmes lançados no século 21. O levantamento teve a participação de críticos, jornalistas, acadêmicos e curadores de cinema. Ao todo foram 170 participantes de todos os continentes, com exceção da Antártida. “Queremos provar que esse século nos deu filmes que perseverarão ao teste do tempo, que você continuará a pensar sobre e argumentar sobre se você pelo menos der a chance de assisti-los”, diz a BBC.

1056
A mania de algumas pessoas acharem que o mundo gira ao redor de seus umbigos

A mania de algumas pessoas acharem que o mundo gira ao redor de seus umbigos

Todo mundo conhece uma pessoa assim: na roda de conversas, ela domina o assunto, conta mil histórias sobre si, é completamente desinteressada do que os outros têm a dizer e cria situações para arrancar elogios a fórceps. Se você quiser falar alguma coisa, querido, aproveite enquanto ela enche o pulmão de ar, porque é tudo o que lhe resta. Conversar com egocêntrico parece uma corrida de 100 metros rasos: termina-se cansado, como se a mais simples troca de informações fosse uma competição de gogó por quem fala mais, mais alto e sobre a própria vida.

A obra completa de Franz Schubert para download

A obra completa de Franz Schubert para download

Maior poeta lírico da música universal, Franz Schubert nasceu em janeiro de 1797 e morreu em novembro de 1828. Viveu apenas 31 anos e escreveu cerca de 600 canções, além de óperas, sinfonias e sonatas. Entre suas peças mais conhecidas e importantes estão “A Bela Moleira”, “Truta”, “A Morte e a Donzela”, “Ave Maria”, “Sinfonia Inacabada” e “Canto do Cisne”. Schubert não teve reconhecimento público, mas o interesse pela sua música aumentou significativamente nas décadas que se seguiram à sua morte.

4062
10 brasileiros notáveis que vão deixar você orgulhoso por ser brasileiro também

10 brasileiros notáveis que vão deixar você orgulhoso por ser brasileiro também

Selecionei para a Revista Bula dez brasileiros notáveis que cravaram os seus nomes na história, ao contribuírem com o seu trabalho para o bem da coletividade. A lista é simbólica, idealizada para ressaltar que os heróis de fato nem sempre visitam os pódios e, muitas vezes, não passam de ilustres desconhecidos para a maioria da população inculta, pois não saltaram com vara, não meteram a bola na rede, não pisaram tatames, a despeito de terem transformado para melhor a vida de muitos. Foram brasileiros com muito orgulho, com muito amor e muito pouco reconhecimento.

887
Somos as palavras que trocamos, os erros que cometemos e os impulsos que cedemos

Somos as palavras que trocamos, os erros que cometemos e os impulsos que cedemos

Somos o que restou do que um dia fomos. Somos o pó de uma infância feliz e a nuvem fazendo pairar incertezas sobre uma velhice digna. Somos o mundo de alguém e o nada para o mundo inteiro. Somos a promessa de evolução, assim, sem pressa, caminhando numa procissão sem rumo, com a fé de que lá na frente seremos um tantinho melhores. Nunca estivemos tão perdidos nessa romaria chamada Vida. Procuramos caminhos e saídas através dos pés dos outros, escutando vozes paralelas à nossa, seguindo andarilhos igualmente perdidos. Nos preocupamos em saber para onde ir, quando nem sabemos quem realmente somos.

6939
20 trechos literários que são diamantes ao meio-dia

20 trechos literários que são diamantes ao meio-dia

Talvez não haja no mundo um objeto que tenha recebido mais apologias e homenagens do que o livro. O livro é o amigo de todas as horas, o que lhe responde a todas as perguntas, acumula informações, transfere conhecimentos de uma para outra geração. É o objeto capaz de mudar o homem e o homem muda o mundo. E assim por diante. Mas cada bom livro tem um trecho iluminado, aquele que nos pega e nos pega de jeito e faz a pele arrepiar, pela sua estética, pela verdade, pelo inusitado. Dei uma passada rápida em minha biblioteca e separei 20 belos trechos de 15 livros que deixei marcados por ocasião da leitura.

1424
Quando quiser ser ouvido não grite, silencie

Quando quiser ser ouvido não grite, silencie

O silêncio é uma lacuna passível de ser mal interpretada. O mais instigante é não saber o que ele significa exatamente — se é indiferença, cansaço, dor, medo ou se é alguém tentando nos esquecer. O silêncio que perturba é aquele que mais coisas diz. Há silêncios que respondem aos tolos: calam os opositores, desbancam os argumentos dos conflituosos insistentes. Há silêncios feitos para a alma respirar: permitem que o tempo traga respostas contundentes. Há silêncios que são covardia: vêm dos que não se resolvem, dos escorregadios, dos fugidios, dos que não se encaram de frente.

5903