Ensaios

Preferência não se discute; gosto, sim

Preferência não se discute; gosto, sim

A atuação da crítica literária junto a leitores, intelectuais, jornalistas, está cada dia mais irrespirável. Ser crítico literário, estudar a literatura de forma acadêmica, está se tornando algo tão complicado quanto apoiar o aborto, a legalização das drogas e a discussão a respeito do casamento gay. Politicamente correto é não se importar com a teoria, lixar-se para a tradição, mandar às favas qualquer crítica ou crítico produzido nos corredores da academia, sejam eles estruturalistas ou formalistas, ligados às teorias do imaginário ou às correntes dos estudos culturais.

O conceito de Deus em Baruch Spinoza

O conceito de Deus em Baruch Spinoza

Spinoza entende Deus como sendo a base de sustentação e a condição subjacente da realidade como um todo. Um Deus imbuído da mais clara evidência e certeza racional, que se auto-constitui como sendo a causa de si e de todas as coisas; que se move em função de uma necessidade que lhe é intrínseca e gerada de sua própria essência, a rigor: por meio de processos mecânico-causais e de leis invariáveis, responsáveis pelo total funcionamento e ordenamento do mundo.

A mulher segundo Almodóvar

A mulher segundo Almodóvar

Afirmar que Pedro Almodóvar é um dos mais talentosos diretores de sua geração é um clichê retumbante. Mas, o que não é lugar comum é perceber sua capacidade exímia de entender o feminino. A heroína almodovariana é toda e qualquer mulher. O espanhol, consegue, com perfeição criativa, expor os tipos simples e edificá-los, desde a base ruída de suas vidas, a níveis diferenciados de auto redenção.