Autor: Eberth Vêncio

Orgulho de ser trouxa

Orgulho de ser trouxa

Taylor nasceu de parto anormal, cravando as unhas das mãos e dos pés nas reentrâncias e circunvoluções elástico-gelatinosas do canal do parto. Teimoso, histriônico ao extremo, quase se enforca no cordão umbilical. Supõe-se que pressentia um mundo pior do lado de fora do claustro materno.

Mulheres e clientes têm sempre razão

Mulheres e clientes têm sempre razão

A cor. A falta de cor. Andorinhas vestidas de fraque preto dão rasantes sobre a minha cabeça. Elas brincam no quintal. Nada mal morar numa casa com jardins floridos que recebe visitas constantes dos passarinhos. Eu me aninho ao som do blues porque não possuo asas.

A tristeza mata mais do que o Coronavírus

A tristeza mata mais do que o Coronavírus

A geografia das tragédias humanas confunde o itinerário no meu coração, que bate de tudo quanto é jeito, que pulsa para tudo quanto é lado. Minhas tardes sangram para o lado que nariz aponta, ou seja, para o nada. 2020 está marcado pelas perdas e pelos desencontros; um ano que jamais será esquecido, que nem a Tragédia de Sarrià, em 1982.

Que os detratores de iniquidades nunca se calem

Que os detratores de iniquidades nunca se calem

É tudo verdade. Eu descia a Detratores da Pátria. Parei num semáforo, na altura do cruzamento com a Caminhos Cruzados. O rádio tocava Queen. De repente, um carro parou sobre a faixa de pedestres, bloqueando a minha passagem. O motorista saltou com uma arma em punho. Pensa-se rápido nessas horas.

O primeiro casamento gay a gente nunca esquece

O primeiro casamento gay a gente nunca esquece

Ambiente limpo. Cheirinho de flores do campo. Feijoada no fogo. Chope gelado. Almoço para 60 talheres. Cerimônia íntima, foi o que me disseram, só para “os mais chegados”. Não sabia que alguém se achegasse tanto a mim, a ponto de me convidar para um evento tão crucial quanto um matrimônio ou um fuzilamento. Não tinha padre. Não tinha pastor. Não tinha culto ecumênico, nem rissole frio.

Tarde demais para ser triste

Tarde demais para ser triste

Quando voltar a chover. Quando a vacina chegar. Quando sair aquela promoção na empresa. Quando o amor vier. Quando a gente se casar. Quando fizermos neném e ele chutar a sua barriga. E se for uma menina? Quando der os primeiros passos. Quando tirarmos os pés da lama. Quando o Dalai Lama desencanar com a humanidade.

A minha vida aqui é uma desgraça

A minha vida aqui é uma desgraça

A minha vida é uma desgraça. É problema o tempo todo. Não tenho paz para absolutamente nada. Um cano que vaza. Um disjuntor que fecha curto. A chuva que molha. O sol que esquenta. Os raios que caem duas vezes no mesmo lugar. Os furibundos da bancada da bala. Os moribundos que morrem de gripe.