Autor: Eberth Vêncio

O maldito encontro com Walter Franco

Os tempos são outros. E continuam difíceis. Os meus heróis deixaram de morrer de overdose para morrer de velhice, suaves e tranquilos, feito passarinhos. Foi assim que a família noticiou o apagamento em definitivo do cantor e compositor paulista Walter Franco.

Para você que gosta mais de animais do que de pessoas

Para você que gosta mais de animais do que de pessoas

Dois rapazes fumam na calçada. A onda agora são os cigarros eletrônicos. Chupam a fumaça a partir de um artefato, um pequeno dispositivo que, à distância, parece mais um pen-drive. Se a intenção é alimentar o vício eles bem que podiam fazê-lo com mais classe, tragando cigarros de verdade, sugando o tabaco à moda antiga, com o mesmo charme dos caubóis enfisematosos e dos boêmios que criavam caranguejos nas laringes cancerosas.

Trocando em miúdos, estamos fodidos

Trocando em miúdos, estamos fodidos

Eu assisti à televisão hoje. As porras das árvores ardiam em chamas. Tinha minério valioso no subsolo, de sobra, para encher o cu de meio-mundo. Mas, nem tudo estava perdido. A moça do tempo nunca esteve mais adorável ao prever que, em breve, choveria na minha horta. Pouco importava. Como disse o poeta Maiakóvski, a anatomia tinha ficado louca.

30 filmes imperdíveis para assistir antes que o diabo saiba que você está morto

30 filmes imperdíveis para assistir antes que o diabo saiba que você está morto

Cantando na chuva, curtindo a vida adoidado, estendo a sugestão desses filmes aos diletos leitores que ainda não os viram e que me suportaram até este ponto. Afinal, felicidade não se compra. O sol é para todos. São pérolas da telona. Trinta filmes antigos, cujas tramas nunca pareceram tão atuais, para serem assistidos antes que o diabo saiba que você está morto. Apertem os cintos.

Eu sou o idiota útil de quem o capitão falava

Eu sou o idiota útil de quem o capitão falava

Eu acredito na gentileza, nas mulheres feias, especialmente, nas francesas. Ah… As francesas… Pode-se ser burro para sempre, Brigitte Bardot. A beleza, um dia, acaba. Estamos alinhados. Sou eu quem mama nas tetas muxibentas da mulher amada. A beleza reside, acima de tudo, nos gestos e nas palavras. O povo não devia depositar os seus votos de confiança nos homens desequilibrados. Eu não; eu voto em preto, principalmente, nos chicoteados que moram sob marquises e se amarram em comer chocolate.

Jesus te arma

Jesus te arma

A contar pelos comentários raivosos que espocaram nas redes sociais nas últimas semanas, concluo que a maioria dos leitores de internet anda odiando quase tudo o que eu escrevo. A maior parte simplesmente não suporta ler a partir do título, sequer atinge o segundo parágrafo, mesmo assim, detesta, não somente os textos, mas, o autor.

Cuidado com os homens de bem deste país

Cuidado com os homens de bem deste país

Os homens de bem deste país nunca se sentiram tão autoconfiantes. Preferem que a polícia atire na cabeça para matar. Um a menos para atazanar. A ralé que siga de ônibus, porque os snipers nunca tremem. Tudo é uma questão de destino. Aos nascidos em berço esplêndido, nenhuma chance para o azar.