70 anos de Peanuts: 15 lições da turma do Charlie Brown sobre a vida

70 anos de Peanuts: 15 lições da turma do Charlie Brown sobre a vida

A icônica tirinha Peanuts, também conhecida como Minduim no Brasil, completou 70 anos no dia 2 de outubro de 2020. A turma composta pelo garoto Charlie Brown, seus amigos e o cachorrinho Snoopy marcou a história dos quadrinhos em todo o mundo, conquistando cerca de 355 milhões de leitores em 75 países.

As tiras foram criadas por Charles Schulz (1922-2000) e mudaram a vida do ilustrador. Em 1947, ao voltar do serviço na Segunda Guerra Mundial, ele começou a publicar os quadrinhos, anteriormente chamados “Lil’ Folks”, em um jornal de sua cidade natal, Saint Paul, mas quando pediu para que as tirinhas fossem diárias, acabou sendo despedido.

Algum tempo depois, ele foi para Nova York, onde se tornou parceiro de uma empresa que comercializava tirinhas para jornais. A empresa rebatizou a série de tiras como “Peanuts”, nome que desagradou Schulz inicialmente. Em 1950, a turma do Charlie Brown estreou em sete jornais. Em 1958, já aparecia em 355 publicações.

O sucesso foi tão grande, que em 1965 Peanuts ganhou uma versão em desenho animado, além de especiais para a TV e filmes. As tirinhas pararam de ser produzidas em 2000, ano da morte de Charles Schulz, que pediu que os desenhos não fossem continuados por outro ilustrador. Schulz morreu aos 77 anos, de câncer.

Segundo a biografia “Peanuts and Schulz”, de David Michaelis, os personagens de Peanuts foram inspirados em pessoas do cotidiano de Charles Schulz e alguns acontecimentos são lembranças de sua vida. Em homenagem aos 70 anos de existência de Peanuts, a Bula reuniu dez das tirinhas mais icônicas, retratando o cotidiano de Charlie Brown, Snoopy e seus amigos.