20 títulos de filmes que vão do céu ao inferno (e do inferno ao céu) por conta da tradução

20 títulos de filmes que vão do céu ao inferno (e do inferno ao céu) por conta da tradução

Dar nomes geralmente é um processo inglório. João que queria chamar José, que queria chamar Carlos, que queria… Dentro das artes então, é aquela história: deve-se levar em conta o que realmente o artista quer dizer com sua obra, a que ela se propõe, dar uma ideia do que se trata e, se ainda puder, tem que ser um nome bonito. Mas, do que adianta um diretor de cinema — ou o roteirista — pensar em um nome espetacular, que faça tudo o mencionado acima e esconda toda e qualquer tentativa de spoiler, quando um tradutor vai lá e mete um “Deu a louca…” no seu título tão carinhosamente lapidado? É pra enfartar qualquer Godard.

Abaixo segue uma lista de filmes nos quais os títulos originais e suas traduções não falavam a mesma língua — literalmente — e por isso a versão brasileira geralmente destoou do sentido original. Aviso aos navegantes: como a maioria dos filmes tem mais de dez anos, não levamos em conta eventuais spoilers (ah, esses malditos!), mas se quiser se precaver, pule aquele filme que você ainda não viu e releia o trecho só depois de assisti-lo. Vai que tem a mesma sacada do texto?

Das profundezas do sétimo círculo do inferno (da tradução):

E agora, aqueles que ascenderam ao paraíso da boa tradução (ou da sacada que os gringos não tiveram):

E aí, quais outros títulos vocês acham que foram bem ou mal traduzidos?