Museu do Fado disponibiliza 3 mil canções lançadas entre 1900 e 1950

Museu do Fado disponibiliza 3 mil canções lançadas entre 1900 e 1950

O Museu da Fado, em Lisboa, liberou o acesso a 3 mil canções do estilo musical mais importante da cultura e história portuguesa, o fado. As músicas são datadas dos anos 1900 a 1950, quando o estilo começou a se popularizar em todas as regiões de Portugal e no mundo. Para ouvi-las, basta acessar o arquivo sonoro digital criado pelo museu. Há duas opções de busca: de acordo com o nome do intérprete ou pelo nome do fado, ambas ordenadas alfabeticamente. Após selecionar o arquivo de áudio desejado, uma nova janela é aberta, que exibe a foto original do disco de origem e dois botões com as opções “play” e “pausa”.

O fado normalmente é cantado por uma única pessoa, acompanhada pelo som da guitarra clássica, que no meio fadista é conhecida como viola, e guitarra portuguesa. Os seus primeiros registros são dos anos 1800, em Lisboa, quando as canções eram de autoria desconhecida e repassados apenas oralmente, de geração em geração. Ao longo do século 19, o fado começou a ser incorporado nos eventos culturais lisboetas, com destaque para o carnaval; depois foi explorado pelo Teatro de Revista, gênero dramático criado na capital portuguesa.

Em 1930, o estilo musical foi profissionalizado com o surgimento das primeiras companhias fadistas. Não demorou muito para ganhar também o rádio, tornando-se popular não apenas em todo o território de Portugal como também em outros países. O reconhecimento oficial como patrimônio cultural português, entretanto, veio apenas nos anos 1980. Em 2011, houve também o reconhecimento oficial internacional, quando o fado foi considerado Patrimônio Cultural e Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Clique no link para acessar: Museu do Fado disponibiliza 3 mil canções lançadas entre 1900 e 1950