O livro agonizante e visceral de J. M. Coetzee

O livro agonizante e visceral de J. M. Coetzee

Entende-se perfeitamente por que J. M. Coetzee ganhou o Prêmio Nobel de literatura. Sua prosa é a mais límpida que se possa imaginar: frases curtas e precisas, vocabulário simples, discurso direto e gosto pelo verbo, com o frescor da conjugação no tempo presente. A consciência martela o tempo todo, mas a ação é constante como nos romances de aventura.

7 bons filmes que estreiam esta semana na Netflix Parrish Lewis / Netflix

7 bons filmes que estreiam esta semana na Netflix

Todo mundo sabe que sempre que chega coisa nova na Netflix, isso também quer dizer que outros títulos estão sendo retirados do catálogo. Mesmo assim, o acervo só cresce e já são mais de seis mil obras disponíveis no streaming. No meio de tudo isso, são quase quatro mil filmes liberados para os assinantes assistir na hora em que quiser. Algumas novas produções aterrissam nesta semana na plataforma e a gente te conta quais são elas.

6 filmes na Netflix que farão você esquecer os problemas e ter uma semana melhor Chen Hsiang Liu / Netflix

6 filmes na Netflix que farão você esquecer os problemas e ter uma semana melhor

Mais um final de semana se foi. E para facilitar a vida dos leitores e se contrapor ao caos da segunda-feira, a Revista Bula fez uma seleção de filmes para começar uma nova semana no astral certo. Na lista, apenas produções aclamadas por crítica e público e lançadas entre 2017 e 2022. Em comum entre elas, a capacidade de gerar reflexões e provocar mudanças em nossa forma de enxergar a vida.

80 anos de Caetano Veloso: as 10 melhores canções A. Einsiedler / Shutterstock

80 anos de Caetano Veloso: as 10 melhores canções

Como dois e dois são cinco, o meu nome é Caetano. Muitos me chamam de Divino Maravilhoso. Mas você pode me chamar de Leãozinho. Um estrangeiro? Um índio? Um comunista? Não enche! Onde eu nasci passa um rio. Mas, a minha alegria atravessou o mar quando conheci Irene, uma fera ferida, uma tigresa de unhas negras e íris cor de mel, uma mulher, uma beleza que me aconteceu. Esfregando a pele de ouro marrom do seu corpo contra o meu, ela me falou que o mal era bom e o bem cruel.

Filme brasileiro, considerado o melhor suspense da história do cinema nacional, está na Netflix Divulgação / Imagem Filmes

Filme brasileiro, considerado o melhor suspense da história do cinema nacional, está na Netflix

Em 1960, o Brasil foi colhido pela curiosidade mórbida — e, em especial, o Rio de Janeiro, e a Zona Norte com ainda mais força — em torno da figura de Neyde Maria Maia Lopes, uma moça de 23 anos, aparentemente normal. A história da mulher apaixonada por um homem casado e que, depois de iludida e abandonada por ele, resolve sequestrar e matar a filha do amante, é retratada com fidedignidade assombrosa por Coimbra, que adiciona alguns elementos ficcionais à sua trama, a fim de conferir ao enredo algum respiro.