Autor: Ademir Luiz

Filme da Lava Jato não prende nem Lula nem a atenção do espectador

Filme da Lava Jato não prende nem Lula nem a atenção do espectador

“Polícia Federal: A Lei é Para Todos” não quer fazer sociologia como “Cidade de Deus” ou “Tropa de Elite”, quer apenas fazer dinheiro. A filmografia do diretor, na qual se destacam exemplos de entretenimento descartáveis como “Qualquer Gato Vira-latas 2” e “Até que a Sorte nos Separe 3”, corrobora isso. Tampouco me parece crível que Marcelo Antunez considera que “Polícia Federal: A Lei é Para Todos” seja uma tentativa de fazer seu “Cidadão Kane” particular.

2969
Pilar del Río, viúva, porém alegre

Pilar del Río, viúva, porém alegre

A Flip 2017 chega ao fim. Foram dezenas de mesas redondas e debates literários. Centenas de quilos de moita consumidas. Milhares de litros de cerveja entornados. Milhões de fotos e selfs com celebridades postadas. Incalculáveis tropeções no calçamento de pedregulhos. Alguns livros lidos. Uma linda festa, sem dúvida. Recapitulando esses dias, concluo que a noite de sexta-feira foi a mais memorável.

Livros para causar na Flip

Livros para causar na Flip

O ex-presidente Fernando Collor de Mello nos ensinou a importância de andar com um livro debaixo do braço para causar boa impressão. Essa verdade universal é ainda mais verdadeira na Flip. Por isso, em um trabalho de utilidade pública, a Revista Bula apresenta algumas opções de livros para causar nas badaladas ruas de pedra de Paraty.

Lima Barreto na Barretos da literatura

Lima Barreto na Barretos da literatura

Começou a Flip. Como todos sabemos, o homenageado dessa edição é o grande escritor Lima Barreto. Para mim, um dos grandes mistérios da humanidade é o motivo de Lima Barreto nunca ter se transformado em um ícone dos movimentos por direitos civis brasileiros. Parece que esse erro histórico ameaça ser corrigido nessa Flip, uma vez que a fala de abertura foi justamente sobre isso.

Estou em Paraty e não me lembrei de você

Estou em Paraty e não me lembrei de você

Estamos no Esquenta para o festival literário internacional de Paraty. E quando digo Esquenta é Esquenta mesmo, com letra maiúscula. Para todos os lados que olhamos vemos gente do bem, superlegais e engajadas em projetos sociais, isso quando não são os próprios personagens dos projetos sociais. Só falta a Regina Casé. Ou nem falta, não descarto a possibilidade de que ela esteja por aqui, entrevistando algum líder comunitário, artesã de gênio ou autodidata que aprendeu a ler ao encontrar algum livro do Lima Barreto no lixão.

Os 10 filmes mais influentes do século 21

Os 10 filmes mais influentes do século 21

Essa lista propõe selecionar alguns dos filmes mais influentes do século 21. É importante destacar que não se trata necessariamente dos melhores ou mais importantes à longo prazo, mas sim daqueles que ajudaram a definir o imaginário cinematográfico dos últimos anos. Esse critério cronológico deixa de fora obras-primas como “Toy Story” (1995), que estabeleceu como deve ser uma animação computadorizada, “Matrix” (1999), que definiu grande parte do visual contemporâneo, “Bruxa de Blair” (1999), que criou a moda dos filmes estilo falso “documentário”, e “Clube da Luta” (1999), que jogou em nossa cara toda a mediocridade na qual estamos afogados.

1213
As 10 mulheres mais bonitas do cinema, sem clichês

As 10 mulheres mais bonitas do cinema, sem clichês

Não existe nada mais fútil, redutor e sexista do que listas de “mais belos”. Não importa se é lista de mulheres mais belas, homens mais belos, atletas mais belos, feministas mais belas ou smurfs mais belos. Por isso, não adianta disfarçar e incluir cotas por fama, protagonismo, idade, étnicas ou geográficas. O estrago já está feito, se você se propôs a fazer ou ler uma lista de “mais belos” automaticamente se torna fútil, redutor e sexista.

885