Gigantes da Literatura: El Demônio de Colômbia contra Lo Peruano Mascarado

Gigantes da Literatura: El Demônio de Colômbia contra Lo Peruano Mascarado

A América Latina tem duas paixões culturais: o realismo mágico e a luta livre. O que ninguém sabe é que esses dois mundos se encontraram no programa “Gigantes da Literatura”, exibido pela rede mexicana Televisa entre 1954 e 1973. Agora, pela primeira vez, para o raro prazer dos intelectuais do nosso subcontinente, apresentamos o sensacional, o incrível, o inolvidável… GIGANTES DA LITERATURA!

Bioy Casares: E estamos de volta para mais um torneio do seu Gigantes da Literatura no ginásio poliesportivo da Academia Brasileira de Letras, sempre com o patrocínio da Casa de Carnes Cabrera Infante. Você come feito um gigante? Vá até a Casa de Carnes Cabrera Infante. Picanha, chouriço e costela, tudo por uma bagatela. E qual vai ser o próximo combate, Borges?

Jorge Luis Borges: As lâminas e os espelhos… hein? Ah, pois não, Casares. El próximo combate és entre Gabriel García Márquez, El Demônio de Colômbia, e Mario Vargas Llosa, Lo Peruano Mascarado. E o juiz é o duvidoso Jorge Amado. É com usted, Casares.

Casares: Vargas Llosa abre o combate socando o olho de Gabriel García Márquez. Acertou em cheio! El Demônio de Colômbia nem bem se recuperou e leva um tapão no pé do ouvido. Que quê é isso, minha gente? El Demônio de Colômbia está apanhando feito prisioneiro político na América Latina, Borges…

Borges: Ele agora era imortal, porém aprisionado no labirin… opa, perdão. É, Casares, Vargas Llosa está fazendo guacamole de Gabo… ei, o que é isso? Olha lá, Casares. O juiz Jorge Amado está ajudando García Márquez e socando o Vargas Llosa! Isso pode?

Casares: É um absurdo! Jorge Amado imobilizou Vargas Llosa e agora Gabriel García Márquez está descendo o braço no Peruano Mascarado. Assim não é possível! Alguém tem que parar essa luta! Casa de Carnes Cabrera Infante, para quem aprecia picanha, mas quer continuar elegante… E aí, Borges?

Borges: Complicou tudo, Casares. Julio Cortázar, El Escarabajo de Ojo, também entrou no ringue e está socando a cabeça do Jorge Amado.

Casares: Agora entrou Carlos Fuentes, El Jalapeño Volador! Ele está subindo nas cordas, Borges! Acho que vai sair uma voadora! Vai sair uma voadora! Ele se joga e acerta Isabel Allende bem no meio da fuça! A chilena se esborracha fora do ringue. Mas quando foi que a Isabel Allende entrou aí, Borges?

Borges: E as manchas do leopardo eram como as areias do tem… opa, desculpa aí, Casares. La Populista Vingadora entrou pra ajudar o Alejo Carpentier, El Caribeño Bananero.

Casares: E agora Octavio Paz, El Vengador de Montezuma, está socando Miguel Ángel Asturias na cabeça, Borges! El Mala de Guatemala nunca apanhou tanto em la puerra de la vida!

Borges: Agora está todo mundo quebrando o pau, Casares. Metade levanta a mão de García Márquez e a outra metade levanta o braço de Vargas Llosa. Parece que a luta final de hoje não vai ter vencido nem vencedor.

Casares: Então ficamos por aqui, fãs do esporte e das letras. Semana que vem, mais um sensacional combate aqui no seu Gigantes da Literatura, sempre com o patrocínio da Casa de Carnes Cabrera Infante, aquela pra quem come bastante. Boa noite! Boa noite, Borges…

Borges: As paredes e as panquecas… ah, é… boa noite… os pentelhos e os espelhos…