10 livros que vão mudar sua vida

10 livros que vão mudar sua vida

A ideia de que um livro pode mudar a vida de alguém é altamente controversa. Há quem acredite; há quem discorde. O fato é que, caso a leitura de uma obra possa mesmo ser capaz de mudar a vida do leitor, isso depende em grande medida do conjunto de referências culturais e experiências vitais experimentadas por aquele que lê. Não creio, por exemplo, que um livro de filosofia possa mudar a vida de alguém sem disposição para o saber filosófico. Da mesma maneira, um livro de História não causará impacto naquele que não consiga se aperceber de que a compreensão do passado é fundamental para o entendimento do presente.

Esclarecidas essas premissas, a lista a seguir é uma pequena demonstração de obras que mudaram a minha vida. Por alguma razão que desconheço, tais livros, em dado momento da minha biografia, falaram diretamente ao meu espírito. Sem dúvida, tiveram papel relevante na minha compreensão de mundo. No fundo, cada um deles ajudou a descobrir quem sou.

Nesse sentido, as obras selecionadas refletem invariavelmente a minha personalidade. São títulos que revelam a influência do meu particular conjunto de referências culturais e experiências vitais, como os muitos e muitos anos nos quais recebi educação formal em música em conservatório, o estudo intenso da Filosofia na adolescência (que acabou por se tornar meu “esporte” favorito, já que nunca fui bom no futebol), ou ainda em minhas passagens pela Alemanha ou como morador da Amazônia — a região mais esquecida e desprezada do Brasil.

Por isso não gostaria que o leitor da Bula observasse a lista a seguir como os dez melhores livros de todos os tempos ou coisa parecida (jamais escreveria uma lista desse tipo; seria demasiada pretensão para um leitor modesto como eu, que divide seu tempo entre a leitura de partituras e a pesquisa da literatura jurídica). Trata-se apenas de uma proposta singela de compartilhar alguns dos meus mais caros referenciais bibliográficos. Sendo assim, talvez fosse mais apropriado chamar a lista de “dez livros que mudaram a minha vida”.

Quem sabe então o leitor da Bula, ao tomar partido dos meus breves comentários sobre essas obras, possa se sentir instigado a lê-las também. Desde já, registro que será um prazer encontrá-lo no futuro para discutir o teor de cada uma delas. Portanto, fica o convite: dê uma chance a esses livros. Deixei-os mudar a sua vida também!