Contar uma piada pode ser mais arriscado do que cometer um assassinato

Vi pelas redes sociais, na semana passada, uma quantidade enorme de pessoas se ouriçando por causa das piadas com o presidente recém-morto Hugo Chávez, da Venezuela. Alegam que é um desrespeito hediondo, porque ele tem família e que no fundo ele foi até democrata, pois toda vez que assumiu o governo foi por meio de eleição. (A única vez que ele tentou assumir à força, o golpe falhou).