Livros

Os 15 melhores começos de livros da literatura universal

Os 15 melhores começos de livros da literatura universal

Pedimos aos leitores e colaboradores que apontassem os melhores começos de livros da literatura universal. Cento e cinquenta e seis livros foram citados por 2,4 mil participantes, destes, selecionamos os 15 livros que obtiveram mais citações. A seleção percorre quase quatro séculos de literatura, de “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes; publicado em 1605, a “O Jardim do Diabo”, de Luis Fernando Veríssimo; publicado em 1988.

Os 10 melhores livros de todos os tempos, segundo 125 escritores

Os 10 melhores livros de todos os tempos, segundo 125 escritores

O jornalista americano J. Peder Zane, do The News & Observer, perguntou a 125 escritores, de vários gêneros e nacionalidades, quais os maiores livros de ficção de todos os tempos. Mais de 500 livros foram indicados pelos participantes. Nomes como: Ann Patchett, Peter Carey, Michael Chabon , Stephen king, Norman Mailer e Joyce Carol Oates, Annie Proulx, Jonathan Franzen, Claire Messud e Margaret Drabble, participaram da enquete.

50 livros fundamentais, de acordo com Lev Tolstói

50 livros fundamentais, de acordo com Lev Tolstói

A pedido de uma editora russa, Lev Tolstói listou em 1891, aos 63 anos, os livros que mais o influenciaram. No total, o autor selecionou 50 livros, divididos de acordo com cinco períodos da vida, que contemplam faixas etárias da infância à velhice. Os títulos são bastante diversos, estendendo-se além do campo literário.

30 livros obrigatórios para ler durante a vida, segundo a Amazon

30 livros obrigatórios para ler durante a vida, segundo a Amazon

A Amazon disponibilizou em seu site uma lista com 100 livros para ler durante a vida, que inclui publicações de diferentes gêneros e para todas as idades. A Bula refinou a seleção e escolheu, dentre os 100 títulos, 30 romances canônicos, que são absolutamente necessários. Além de verdadeiras obras-primas de seus autores, os livros são aclamados pelo público e pela crítica em todo o mundo.

10 livros fundamentais de escritoras brasileiras

10 livros fundamentais de escritoras brasileiras

A Bula reuniu em uma lista obras-primas de escritoras brasileiras que são leituras obrigatórias. A seleção contempla autoras de diferentes gerações e gêneros literários. Entre elas, estão Maria Firmina dos Reis, autora de “Úrsula (1859), o primeiro romance escrito por uma mulher no país; Lygia Fagundes Teles, que construiu uma narrativa surpreendente a partir de pontos de vista femininos nos contos de “A Estrutura da Bolha de Sabão” (1991); e Cecília Meireles, que narra, por meio de versos — e do ponto de vista dos derrotados —, a história da Inconfidência Mineira.

33 livros fundamentais escritos por mulheres

33 livros fundamentais escritos por mulheres

A Bula reuniu em uma lista os livros escritos por mulheres que marcaram a história da literatura e, ao mesmo tempo, promoveram mudanças estruturais na sociedade e também de pensamento — seja pelo teor da obra ou pelo simples fato de terem sido escritos por mulheres. A seleção reúne obras de diferentes estilos e gêneros cobrindo um período de 150 anos.

Lima Barreto deve ser visto como escritor poderoso e não como Zumbi dos Palmares da literatura

Lima Barreto deve ser visto como escritor poderoso e não como Zumbi dos Palmares da literatura

Não se trata de reduzir a importância de Lima Barreto. Até porque não é possível fazê-lo. O escritor é, de fato, relevante. Mas cabe perguntar: qual de seus romances equipara-se, em termos de linguagem renovada (ou mesmo tradicional), a “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, ‘Vidas Secas”, “Grande Sertão: Veredas” e “A Paixão Segundo G.H.”? A resposta honesta talvez seja “nenhum”. Quem sabe o conjunto da obra (inclusive com a imponência de sua complexa biografia), entre romances, contos e crônicas, aproxime-o dos autores mencionados. Em comparações isoladas, obra a obra, não há dúvida de que não tem a força de Machado de Assis, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa e Clarice Lispector.