Filmes

Os melhores filmes de todos os tempos, segundo nove diretores fundamentais

Os melhores filmes de todos os tempos, segundo nove diretores fundamentais

Nem sempre escolher que filme assistir é uma tarefa fácil. Mesmo com diversas listas de recomendações na internet, ou a possibilidade de verificar a avaliação que cada filme possui nos serviços de streaming, muitas vezes o espectador tem a sensação de ter perdido um valioso tempo de sua vida quando vê os créditos começando a subir na tela. A situação seria diferente se fosse possível receber recomendações de diretores de cinema renomados nos momentos de dúvida.

Dez filmes eróticos disponíveis na Netflix

Dez filmes eróticos disponíveis na Netflix

A Netflix possui conteúdos para todos os gostos: comédias, dramas, terror, documentários, e também filmes destinados ao público jovem e adulto. Pesquisando bem o acervo do serviço de streaming, é possível encontrar algumas opções de longas-metragens recheadas de cenas picantes — desde clássicos como “Beleza Americana” até produções mais recentes, como “A Vida Secreta de Zoe”. Pensando nisso, reunimos os dez melhores filmes quentes disponíveis na Netflix em uma lista. A seleção foi feita a partir de um recorte de outras listas já existentes, disponíveis em sites de TV e Cinema. Os filmes foram organizados em ordem alfabética.

O Homem que Matou o Facínora

O Homem que Matou o Facínora

Leia um ensaio do crítico literário Davi Arrigucci Jr. — na verdade um resumo de uma tese de doutoramento defendida na USP — sobre “O Homem que Matou o Facínora” (The Man who shot Liberty Valance, 1961), de John Ford, com John Wayne, James Stewart, Vera Miles, Edmond O’Brien, Vera Miles. “O Homem que Matou o Facínora” é o maior faroeste já feito. John Ford lança um olhar crítico sobre os heróis, ao mostrar que todas as lendas, foram mitificadas para se tornarem parte da história. Se o filme de Ford é uma unanimidade, ou, no mínimo, quase. A análise do crítico é, também, antológica.

As 50 falas mais marcantes da história do cinema

As 50 falas mais marcantes da história do cinema

Pedimos aos leitores da Revista Bula que apontassem as falas mais marcantes da história do cinema. A partir da opinião dos leitores, sintetizamos a lista reunindo as 50 frases mais citadas. A compilação está publicada na ordem decrescente, de 50ª à 1ª, com uma tradução aproximada, já que o contexto em que as falas foram ditas determina em muito o seu significado, sobretudo para as que têm duplo sentido.

15 filmes que são diamantes para o cérebro

15 filmes que são diamantes para o cérebro

Trata-se de uma tentativa de orientar o leitor da Bula — por certo, alguém que preza pelo que há de mais refinado no campo da cultura — no mar de referências cinematográficas. Como sói acontecer, a lista é estritamente pessoal: ela elenca obras que agradam ao meu gosto estético na arte cinematográfica. Basta pensar que, tivesse outro autor assinado a lista, as referências decerto mudariam (talvez ele viesse a público afirmar que “Curtindo a Vida Adoidado”, do diretor John Hughes, é superior aos filmes do Godard, opinião que eu nunca endossaria). A lista também é limitada: são apenas 15 filmes, o que incontornavelmente deixará de fora muitas obras relevantes.

O melhor filme da história recente do cinema

O melhor filme da história recente do cinema

O roteiro complexo, com permanentes digressões entre passado e presente, a excelente interpretação dos atores, a bela fotografia, a trilha sonora comovente assinada pelos compositores Federico Jusid e Emilio Kauderer, o antológico plano-sequência no estádio de futebol. São aspectos técnicos, já amplamente incensados pela crítica, que colocam essa película, com todo o mérito, não só entre as mais sofisticadas produções do cinema latino-americano como entre o que de melhor já se fez na história da cinematografia recente em nível mundial.

Os 100 melhores filmes de todos os tempos

Os 100 melhores filmes de todos os tempos

Diversos veículos de comunicação, nacionais e internacionais, produziram suas listas dos melhores filmes de todos os tempos. Nossa elegância impede de citar nomes, mas muitas não se sustentam. Basta lembrar que há listas com opções altamente questionáveis, como colocar “Um Sonho de Liberdade” em primeiro lugar ou incluir obras tecnicamente sofisticadas, mas com roteiros pobres como “Avatar”; ou ainda francamente descartáveis como “A Princesa Prometida”. Para corrigir essas distorções, a Revista Bula apresenta a lista definitiva dos 100 melhores filmes de todos os tempos.