Colunistas

Para onde vão os idiotas quando chegam ao topo

Para onde vão os idiotas quando chegam ao topo

A noite já era feita lá fora e o homem ali, passeando por dentro. Lembrou de seus sacrifícios todos. Suas horas sem dormir, sua sede e sua fome não atendidas. Recordou os cachorros quentes consumidos às pressas, ele nunca esqueceu o quanto é bom um cachorro quente barato. Sentiu até o gosto do molho de tomate, a salsicha saborosa, o tempero forte, a maionese. De suas certezas todas, a de que às vezes só um cachorro quente pode salvar a sua vida persistiu. Não fosse agora um rico frequentador de caros restaurantes, jantaria um senhor cachorro quente na calçada lá embaixo.

40 trocas de insultos entre escritores e cantores famosos

40 trocas de insultos entre escritores e cantores famosos

A literatura e a música são um terreno fértil para intrigas. Não foram poucas as vezes que nomes consagrados da literatura e da música mundial deixaram a elegância de lado e alfinetaram colegas de ofício. Pequenas declarações se transformaram em polêmicas gigantes e inimizades eternas. Nesta edição, publico uma seleção de insultos literários e musicais. A lista compila “grosserias” de escritores e músicos de díspares perfis, nacionalidades e épocas. Na seleção aparecem escritores canonizados como William Faulkner, Ernest Hemingway, Virginia Woolf, Gore Vidal, Oscar Wilde, Truman Capote, Nietzsche e Henry James. E músicos ilustres como Mick Jagger, Elvis Costello, George Harrison, John Lennon, Jerry Lee Lewis, Elton John e Caetano Veloso.

40 frases venenosas

40 frases venenosas

Uma seleção de 40 frases célebres de personalidades de díspares perfis, nacionalidades e épocas — venenosas, mal humoradas, engraçadas ou cruéis —, as frases revelam o olhar preciso e ferino de seus autores sobre os temas abordados. A autenticidade de cada frase foi checada para não incorrer nos risco das falsas atribuições em meio a profusão de textos apócrifos e equívocos relativos à autoria.

Receita de alegria para antes, durante e depois do amor

Receita de alegria para antes, durante e depois do amor

Eu sabia, ah, sabia, sim. Era certo que isso havia de acontecer. Uma hora, lá pelas tantas do encantamento, nossas gentilezas e coincidências, nossas impressões compartilhadas, figuras trocadas, opiniões repartidas e miradas divididas se tornariam outra coisa além da pura e simples conversa generosa. Só podia. Toda a nossa franqueza em recordar e conhecer as histórias de cada um, nossa disposição em se ouvir e compreender como fôssemos o universo inteiro, a despeito dos apelos aborrecidos do resto do mundo, tudo isso só podia dar no ponto a que chegamos. Só podia dar no que temos agora.

Príncipes são chatos

Príncipes são chatos

E são mesmo. Perfeitinhos demais. Príncipes não se atrasam, trazem flores e estão sempre impecáveis. São românticos, melosos, querem dormir de conchinha. O sapo não! O sapo é aquele cara que não vai na academia, o cabelo está desarrumado, a barba por fazer. Vai chegar atrasado com um sorriso irresistível, te levar pra tomar um chopp, contar casos e te fazer rir a noite inteira! Príncipes têm sempre um elogio na manga. Reparam na cor do esmalte, se o vestido é novo, se você pintou o cabelo. Os sapos não querem saber de nada disso! Eles vão te achar linda com os olhos remelentos pela manhã e fazer graça do murundum dos seus cabelos.

99 mulheres essenciais do Twitter brasileiro em 2014

99 mulheres essenciais do Twitter brasileiro em 2014

Entre os meses de julho e setembro, pedimos a colaboradores, leitores e seguidores, que indicassem quais eram os perfis femininos mais relevantes do Twitter brasileiro no ano de 2014. Como critérios para a escolha deveriam prevalecer o conteúdo, a interatividade, e sobretudo o gosto pessoal, não importando se um determinado perfil tinha dezenas ou milhares de seguidores. A partir da indicação dos convidados foi elaborada uma nova lista sintetizando a opinião dos participantes. O resultado não pretende ser abrangente ou definitivo, contempla os mais díspares perfis e tendências, e corresponde apenas à opinião das pessoas consultadas.

Temos mania de passar adiante nossos defeitos, responsabilidades e qualidades

Temos mania de passar adiante nossos defeitos, responsabilidades e qualidades

Impressionante como vimos deixando o Brasil, nosso povo e nosso bolso de lado. Os impostos, a roubalheira metralhada aos gritos e grafismos na mídia, tingida nas manchetes dos principais jornais não nos impulsionam, não nos arrancam a apatia, nem mobilizam, diante da calamidade dos fatos, para uma urgente tomada de atitudes de cunho nacional e social. Vamos combinar, vivemos com o amor próprio derreado aos nossos pés. Sem direitos a legítimas demandas, esmagados por deveres submissões a torto e a direito.