Os 10 melhores começos de livros de autores brasileiros

Os 10 melhores começos de livros de autores brasileiros

Dando sequência à série de melhores trechos de livros, pedimos aos leitores e colaboradores que apontassem quais eram os melhores começos de livros da literatura brasileira em todos os tempos. Mais de 100 livros foram citados, 17 obtiveram mais de cinco citações, são eles: “Grande Sertão: Veredas”, “O Ventre”, “Quase Memória”, “O Amanuense Belmiro”, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, “Dom Casmurro”, “A Maçã no Escuro”, “Memórias de um Sargento de Milícias”, “Lavoura Arcaica”, “Deus de Caim”, “Macunaíma”, “A Morte de Quincas Berro D’Água”, “Com Meus Olhos de Cão”, “O Tempo e o Vento”, “O Jardim do Diabo” e “A Lua Vem da Ásia”.

845
Você é livre?

Você é livre?

Um dia ainda vou morar numa casa à prova de medos. Será um casebre de pavimento único edificado com madeira pedra e tempo de sobra. As horas sofrerão de ansiedade enquanto eu rio e deságuo. E por falar em doce vingança serei despertado logo de manhã pelos pingos de uma rápida chuva de verão que vai tilintar dentro de um prato-esmaltado-que-se-come-frio esquecido propositadamente do lado de fora.

2476
A última entrevista de Vinicius de Moraes

A última entrevista de Vinicius de Moraes

Quando o jornalista Narceu de Almeida Filho bateu este longo papo com Vinicius de Moraes, em sua casa, bem situada numa tranquila rua da Gávea, no Rio de Janeiro, não poderia imaginar que, no momento da edição da entrevista, o Poetinha já não existisse mais. Vinicius estava todo animado, layout novo, de cabelos cortados, barba raspada, vestido elegantemente e sem o seu famoso boné que o acompanhou durante muitos anos. Havia emagrecido vários quilos e abandonado temporariamente as excursões musicais para dedicar-se, novamente, à poesia.

8611
Que me perdoem os solitários, mas é impossível ser feliz sozinho

Que me perdoem os solitários, mas é impossível ser feliz sozinho

É impossível ser feliz sozinho… Já dizia Tom Jobim. Ninguém passa por essa vida sem um amigo, sem alguém para dividir momentos, o peso dos fardos e a leveza dos sorrisos. Você já reparou? Nenhuma história se faz com apenas um personagem. Eu li certa vez sobre uma pesquisa que apontava pessoas solitárias como as mais inteligentes. Que sejam. Eu sei que felicidade é uma virtude para todos, e que só é possível alcançá-la quando nos seguramos em outras mãos.

3244
Amor… e outras diferenças

Amor… e outras diferenças

Eu ainda era jovem. Bastante jovem e inocente. E havia me apaixonado pela primeira vez por uma menina que não sabia muito bem o que queria. Uma louca? Acabamos nos tornando bem próximos e a confusão toda começou. Enquanto ela queria um ombro amigo, um confidente e um acompanhante praticamente eunuco, eu sonhava com um beijo ardente, com carinhos íntimos, com nossos corpos totalmente entrelaçados (e sem roupa). E quanto mais eu a desejava, mais e mais ridículo me tornava.

1662