As 20 melhores páginas (brasileiras) do Facebook em 2013

As 20 melhores páginas (brasileiras) do Facebook em 2013

No meses de agosto e setembro, pedimos a colaboradores, leitores e seguidores, que apontassem, quais eram as melhores páginas (brasileiras) do Facebook no ano de 2013. Mais de 1200 votos foram computados. A partir das respostas, foi elaborada uma lista sintetizando a opinião dos participantes. O resultado, que não pretende ser abrangente ou definitivo, contempla os mais díspares perfis e tendências — notícias, esporte, ativismo, design, sustentabilidade, humor, literatura, comércio e variedades.

2379
O operário que cruzou os braços diante de Hitler

O operário que cruzou os braços diante de Hitler

Não é fácil resistir ao poderio de uma ditadura popular… como a nazista. Pois um trabalhador solitário, August Landmesserm, decidiu desafiar o totalitarismo do regime de Adolf Hitler. Em 1936, em Hamburgo, numa solenidade, enquanto todos saudaram o Führer, Landmesserm cruzou os braços. A fotografia mostra todos ovacionando Hitler, com a tradicional saudação com o braço direito levantado, mas, exibindo com muita coragem sua objeção de consciência, Landmesserm permanece impassível, com os braços cruzados.

8690
10 milhões de fotografias históricas e icônicas para download

10 milhões de fotografias históricas e icônicas para download

Uma parceria entre a revista norte-americana “Life”, que produziu algumas das imagens mais importantes do século 20, e o Google, disponibiliza para uso não comercial 10 milhões de fotografias em média e alta resolução. É possível encontrar imagens históricas e icônicas divididas em cinco categorias: pessoas, lugares, eventos, esporte e cultura. O acervo compreende o período de 1860 a 1970 e inclui obras de grandes nomes da fotografia, como Alfred Eisenstaedt, Margaret Bourke-White, Gordon Parks e W. Eugene Smith.

A lobista que me amava

A lobista que me amava

Lembro-me bem de como eu sentia uma pontinha de inveja do Augustinho nos tempos de colégio, no final dos anos 70. É que Augustinho era o único pirralho que possuía tênis All Star, motorista particular e guarda-costas. Eu ia a pé pra escola, na guarda do bom e enigmático Deus, do meu irmão mais velho e de um trevo de quatro folhas enfiado à força dentro da carteira (coisas de mãe, vocês sabem).

‘Aos 7 e aos 40’, de João Anzanello Carrascoza

‘Aos 7 e aos 40’, de João Anzanello Carrascoza

O romance de Carrascoza é uma teia bela, cerzida com os recortes cotidianos da vida de seu protagonista em dois momentos: aos sete e aos quarenta anos. Cada episódio da infância do menino, narrado na parte superior da página, é seguido de suas ressonâncias na vida adulta do homem que ele se tornou, contadas no lado de baixo da página. Lindo pra cacete, profundo, delicado! Remédio poderoso para a apatia da superficialidade desses dias de agora.

Os 20 livros mais ‘esquecidos’ em quartos de hotéis

Os 20 livros mais ‘esquecidos’ em quartos de hotéis

O jornal inglês “The Guardian” publicou uma lista dos principais livros que os hóspedes da rede de hotéis Travelodge — uma das maiores redes hoteleiras do mundo — esqueceram em seus quartos. Um total de 22.648 livros foi abandonado nos últimos 12 meses. A autora de romances eróticos — e escritora com o maior faturamento do ano — E. L. James está no topo da lista: “Cinquenta Tons de Liberdade” é o livro recordista de abandonos. E. L. James aparece três vezes na lista com a trilogia “Cinquenta Tons”, assegurando a primeira posição com 1.209 cópias abandonadas no ano.

Motivos banais para ser feliz

Motivos banais para ser feliz

O senso comum, os livros de auto-ajuda, a maioria das ciências sociais, como a política e a psicologia, e até mesmo as religiões sustentam que o bicho humano tem vocação para ser feliz. Talvez seja essa uma das superstições mais bem disseminadas e sem contestação nos dias de hoje. Na verdade é muito cômodo, simpático e agradável concordar e agir como se todos nós fôssemos dotados do temperamento de ser feliz. Além de que a crença de que podemos alcançar um estado de felicidade na vida nos impulsiona a todos e sustenta a grande indústria do mundo, nos seus aspectos mais vorazes de produção e consumo.